A partir de hoje, passa a ter efeito a lei que reinstitui incentivos fiscais referentes ao ICMS e promove corte, ao menos temporário, no volume de benefícios concedido no Estado. Uma medida articulada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) ainda na transição de governo, no final do ano passado. A previsão com as alterações é arrecadar, até março de 2020, R$ 1 bilhão. Ma...
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários