Estadão Conteúdo

Associated Press

O padre francês sequestrado em Camarões em meados de novembro após ignorar advertências para o perigo foi libertado nesta terça-feira, informou o gabinete do presidente François Hollande. 

Georges Vandenbeusch foi sequestrado por homens fortemente armados em 13 de novembro no norte de Camarões, cerca de 30 quilômetros da fronteira com a Nigéria. 

A autoria do sequestro nunca foi assumida, mas a suspeita caiu sobre o grupo radical islâmico Boko Haram que opera na área, região de Koza, ou o Ansaru, grupo dissidente do Boko Haram responsável pela maioria dos sequestros de estrangeiros no local. 

No comunicado sobre a libertação do padre, o governo francês informou também que seis cidadãos franceses continuam nas mãos de sequestradores no Mali e na Síria. Vandenbeusch foi sequestrado menos de duas semanas após dois jornalistas franceses terem sido sequestrados e mortos no noroeste de Mali.

Escolha seu assunto favorito.
E-mail registrado com sucesso!
A partir de agora você receberá seus assuntos preferidos por e-mail.

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários