Site da Receita Federal (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

Estadão Conteúdo

Até mesmo as redes sociais estão sendo monitoradas pela Receita Federal para evitar sonegação no pagamento de tributos. Neste último dia de entrega da declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, recomenda que o contribuinte tome cuidado com o preenchimento das informações, já que a fiscalização da Receita utiliza cada vez mais bases de dados, incluindo novos acordos para recebimento de dados de outros países e as populares redes sociais.

"As redes sociais são uma fonte bastante rica para a fiscalização, não só para o Imposto de Renda quanto para questões de aduana. São informações de inteligência, indícios, não são elementos para selecionar contribuintes", completou.

Segundo Rachid, a Receita está ampliando a rede de acordos com outros países para o fornecimento de informações sobre bens e movimentações de recursos de brasileiros, como os Estados Unidos e países do G-20.

Até as 17h desta quinta-feira, 30, a Receita Federal recebeu 26.782.844 declarações de Imposto de Renda Pessoa Física sem intercorrências nem problemas no sistema. A expectativa é que o número de declarações entregues chegue a 27,5 milhões - no ano passado, foi de 26,9 milhões. "O programa transcorreu conforme planejado e pode ser considerado um sucesso", avaliou.

O prazo para o acerto com o leão termina às 23h59 de hoje, exceto na cidade de Xanxerê (SC), onde, por causa do tornado que atingiu a cidade na semana passada, o limite foi prorrogado para 31 de julho.

Neste ano, 37.377 declarações foram entregues com certificado digital, 50 mil foram enviadas por dispositivos móveis e 35 mil contribuintes usaram a opção da declaração pré-preenchida (com dados já informados pela Receita). O pico de recebimento até agora foi entre as 16h e as 17h de hoje, quando o órgão recebeu 259.424 declarações.

Quem não entregar a declaração dentro do prazo ou quiser fazer alguma retificação poderá acessar o sistema novamente a partir de 8h de segunda-feira. O contribuinte que se atrasar na entrega das informações pagará multa mínima de R$ 165,74. No passado, foram 450 mil declarações em atraso e 550 mil retificadoras.

Escolha seu assunto favorito.
E-mail registrado com sucesso!
A partir de agora você receberá seus assuntos preferidos por e-mail.
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários