O presidente da organização social Gerir, responsável pela gestão dos hospitais de urgência de Goiânia (Hugo) e Trindade (Hutrin) é alvo de três ações civis por ato de improbidade administrativa, motivadas por apurações do Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) e que tramitam na Justiça goiana. Em uma delas, proposta pela promotora Fabiana Zamalloa, já ocorreu, inc...