Redação

com informações da TV Anhanguera e da CBN Goiânia

Um homem de 28 anos morreu por suposta intoxicação após o uso de medicamentos como estimulante para exercícios físicos, durante a madrugada desta quarta-feira (20), no Bairro Residencial Nunes de Morais, em Goiânia.

Gleicione dos Santos Silva teria passado mal enquanto estava na academia e foi levado para casa por um amigo. Segundo o Corpo de Bombeiros, a corporação foi acionada, esteve no apartamento da vítima e constatou a morte. A Polícia Civil informou, através da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), que não esteve na casa da vítima.

A perícia da Polícia Técnico Científica encontrou um frasco de comprimidos ao lado do corpo do rapaz. A suspeita é de que seja anabolizante ou medicamento termogênico que é uma substância utilizada para dar mais disposição pra quem pratica exercícios.

Polícia Científica informou ainda que o medicamento não tem selo da vigilância sanitária e que parece ter sido fabricado fora do País. Não há prazo específico para o término da análise dos termogênicos, segundo a Polícia Científica.

No Instituto Médico Legal (IML), a morte foi registrada como a esclarecer e o corpo chegou à unidade às 5h.

Em entrevista à CBN Goiânia, Gisele Freitas, do Conselho de Nutrição da Primeira Região e fiscal da Vigilância Sanitária de Goiânia fez um alerta sobre o consumo destes produtos. “Existe um alto consumo sem orientação. Anabolizantes não são recomendados, estão proibidos, mas assim mesmo as pessoas comprar pela internet. Os produtos não possuem sem nenhuma especificação para entrar no Brasil”, pontua Gisele.

Fiscal reforçou que é necessário procurar orientação de um profissional em relação à ingestão de anabolizantes e termogênicos.

Escolha seu assunto favorito.
E-mail registrado com sucesso!
A partir de agora você receberá seus assuntos preferidos por e-mail.
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários