Redação O POPULAR

Os efeitos positivos da consolidação da Região da Rua 44 como polo de comércio atacadista, posicionando-se como uma referência nacional, começam a se alastrar para além da capital. Tendo a Secretaria de Desenvolvimento e Inovação do Estado como indutora, o polo goiano de confecções ganha forma.

Com a parceria da Rede de Itegos, Sebrae Goiás e representantes do comércio da região, a política para o setor vislumbra o desenvolvimento de cidades do interior a partir do investimento em facções.

Já há municípios onde o desenvolvimento dessa vocação se tornou um importante alicerce econômico, razão pela qual é importante capacitar a mão de obra local e disponibilizar crédito para empreendedores. Dessa forma, Goiás garante que a renda gerada na região da 44 se traduza em empregos aqui mesmo no Estado.

Trata-se de um movimento oportuno não apenas na essência, quanto no momento. Estimativas da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção projeta um crescimento de 13% do mercado de moda no Brasil até 2021. Se mantida a média de 3,1% ao ano, pode haver recorde de produção, de 6,68 bilhões de peças. Goiás pavimenta, pois, seu quinhão.

Escolha seu assunto favorito.
E-mail registrado com sucesso!
A partir de agora você receberá seus assuntos preferidos por e-mail.

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários